• Caio Lisboa de Souza

Como está a Ligue 1?

Atualizado: 2 de Jun de 2020

O torneio já foi encerrado, sendo o PSG declarado campeão. Porém, Lyon, que não se classificou para nenhuma competição continental, e os dois times rebaixados estão recorrendo na justiça pela volta da competição.


No dia 28 de abril, o primeiro - ministro francês Edouard Philippe afirmou que não seria possível a realização de eventos esportivos nem com os portões fechados antes de setembro. Com isso, no dia 30 de abril, a temporada 2019/20 da Ligue 1 foi dada como encerrada e o PSG considerado campeão. Porém, a decisão não foi muito bem recebida por outras equipes.


O Paris Saint-Germain, campeão, tem usado o período de quarentena para reestruturar o elenco. Com a saída de Cavani, Meunier e Kurzawa dada como certa, o PSG está indo atrás de reforços para cobrir estas lacunas. Segundo o jornal português “A Bola”, o time francês fechou com o lateral brasileiro Alex Telles, enquanto jornalistas italianos especialistas no mercado da bola afirmaram que o PSG chegou a um acordo com a Inter de Milão para a compra de Icardi.


Jean-Michel Aulas, presidente do Lyon, que na sétima colocação, ficou fora da zona de classificação para as competições europeias, enviou uma carta para o primeiro-ministro e para o ministro dos esportes argumentando que como todas as outras ligas retornaram tomando os devidos cuidados, a liga francesa não voltar seria prejudicial para a visibilidade do torneio e um motivo de desvalorização do futebol nacional.

Jean-Michel Aulas, presidente do Lyon / Imagem: website do Lyon


Aulas, que tem se posicionado bastante em suas redes sociais, teve um de seus tweets respondido por Andy Delort, atacante do Montpellier, criticando sua postura e relembrando o caso de um companheiro de equipe, que foi infectado pelo COVID-19 e ficou em coma induzido por isso.


Outros dois clubes que também se sentiram prejudicados pela finalização precoce do torneio foram o Toulouse e o Amiens, último e penúltimo colocados, respectivamente. Ambos os clubes recorreram na justiça francesa para que o campeonato retornasse. O presidente do Amiens chamou a decisão de encerrar o campeonato de “injusta, incoerente e sem fundamentos”.


A princípio, não há a possibilidade de retorno da primeira divisão francesa, porém, com o sucesso do retorno da Bundesliga e as outras grandes ligas europeias já possuindo datas para a bola voltar a rolar, é possível que o Governo francês mude sua decisão e retorne com a competição.



58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo