• Giovana Erthal

Copa 2023, Challenge Cup e Bundesliga marcam final de semana agitado ao futebol feminino

Novidades para o futuro da modalidade dividem atenção com os recentes acontecimentos, animando os torcedores.

Comemoração dos dirigentes e das atletas // Foto: Twitter (@AsOne2023)

A parceira Austrália-Nova Zelândia recebeu a chance de sediar a Copa do Mundo Feminina de 2023. A proposta inédita foi escolhida na quinta-feira (25/06), exaltando um plano de investimento milionário e atribuindo o evento esportivo à Oceania pela primeira vez na história. A adversária, Colômbia, contava com um desejo dos conselheiros da Fifa de incentivar a modalidade na América Latina, mas não obteve votos suficientes para desbancar os países que prometem uma edição especial. O planejamento apresenta jogos no período de 10 de julho a 20 de agosto e um acréscimo na quantidade de seleções participantes, alcançando 32 países. No dia da decisão final da Fifa, a #AsOne permeou as redes sociais com comentários positivos e celebrações, minimizando as possíveis problemáticas acerca do fuso horário da competição para países como Brasil e Estados Unidos, os quais na última Copa exibiram recordes de audiência.

Atletas ajoelhadas em protesto // Fonte: Instagram (@thenccourage)

No final de semana, deu-se início a Challenge Cup, competição profissional de futebol feminino com duração de um mês, que vem acumulando polêmicas. Com o anúncio do campeonato, muitos foram críticos da decisão de propor um torneio durante a pandemia. Se as grandes ligas esportivas americanas vinham sendo pressionadas pelos patrocinadores para que houvesse um retorno, a NWSL encontrava-se em um hiato confortável, sem a necessidade de apressar a volta dos jogos. Contudo, o modelo proposto pela federação foi aceito e as equipes foram submetidas aos testes antes de embarcarem para Utah, que será a única sede da competição. No dia 22 de junho, o Orlando Pride, time onde joga a brasileira Marta, emitiu uma nota oficial em que retirava a sua participação da Challenge Cup, pois contava com inúmeros casos positivos entre atletas e comissão técnica. A ausência do clube causou dúvidas quanto à segurança dos profissionais, que trabalhariam no torneio, e reforçou pedidos para o cancelamento do mesmo. A comissão, no entanto, divulgou um novo chaveamento, que conta agora com 8 times, confirmando o prosseguimento do projeto.

Ademais, diversas jogadoras americanas optaram por não participar devido à disseminação do coronavírus e à mobilização pelas causas sociais, em especial a violência policial e o racismo, no país. O movimento do Black Lives Matter ainda foi lembrado pelas equipes durante o hino nacional, quando inúmeras atletas se ajoelharam em protesto. Sem figuras destacadas, como Megan Rapinoe e Christen Press, o público, via streaming, teve a chance de ver caras novas, oriundas de contratações recentes ou do draft universitário. No sábado (27/06), ocorreram dois jogos no Zions Stadium: North Carolina Courage x Portland Thorns e Chicago Red Stars x Washigton Spirit. O NCC, atual campeão da liga americana, derrotou o Portland pelo placar de 2x1 com gols de Debinha e Lynn Willians, pelo lado vitorioso, e Simone Julie Ertz e Casey Short // Fonte: @chicagoredstars

Charley, pelo Thorns. A segunda partida apresentou o

mesmo placar da primeira, 2x1 para o Washigton. Morgan Gaurat, que utilizou o sobrenome do marido como homenagem, fez seu segundo gol na liga profissional, mas os esforços do Chicago não foram suficientes para impedir Lavelle e Hatch de marcarem. A fase inicial do torneio se estende até o dia 8 de julho e promete ainda mais controvérsias.

Wolfsburg recebe troféu de campeão // Fonte: Twitter (@UCWL)

O final de semana ainda reservou espaço ao desfecho da Frauen Bundesliga, na manhã de domingo. O Wolfsburg se sagrou campeão pela quarta vez consecutiva ao terminar o campeonato invicto. A potência alemã agora se volta para a Liga dos Campeões, onde chegará com enorme expectativa e capacidade para conquistar outro troféu na brilhante temporada. O Bayern München também destina sua atenção à competição europeia ao enfrentar o poderoso Lyon, tentando desbancar o melhor time do mundo. O Colônia e o Jena foram rebaixados para a segunda divisão após a temporada de poucos rendimentos. O campeonato alemão se despede com a exibição de jogadoras excelentes e times competitivos, deixando torcedores saudosos no mundo inteiro.


Confira abaixo o cronograma atualizado da Challenge Cup:


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo