• Giovana Erthal

O Paulistão na contagem regressiva

O desejo de finalizar o estadual motiva os clubes a aceitarem o calendário até o início do campeonato nacional.

João Dória, governador de São Paulo, confirmou o retorno do Campeonato Paulista no dia 22 de julho. A Federação Paulista de Futebol já tinha aprovado o calendário, mas ainda necessitava do aval dos órgãos de saúde e do governo. Dessa maneira, com jogos às quartas-feiras e domingos, sem público, o estadual deverá terminar no final de semana da primeira rodada do Brasileirão. O consentimento para o retorno, no entanto, não foi bem-visto por todos os times. O Botafogo de Ribeirão Preto se posicionou contra as medidas tomadas pelo FPF, criticando as datas aprovadas. Em junção à Ponte Preta, o clube apresentava preocupações com as condições sanitárias às quais seus atletas estariam submetidos, assim como condenou o curto período de treinos.

Os clubes paulistas puderam regressar aos treinos no dia 1 de julho, o que evidencia a divergência no modo de condução da volta entre São Paulo e Rio de Janeiro, pois na data em questão os times cariocas já estavam em campo, disputando as partidas restantes do estadual. Com mais tempo de paralisação, equipes como Palmeiras e Santos investiram em treinos virtuais durante a interrupção dos compromissos oficiais, porém já retornaram às atividades.

O jogo contra o Santo André marcará a volta do Santos, que se reapresentou na quinta-feira (9) com um treino técnico. A última rodada de testes de Covid-19 não encontrou contaminados no elenco e permitiu que todos os atletas pudessem participar das atividades no CT Rei Pelé. Na sexta-feira (10), o governo paulista mudou o status da Baixada Santista de fase laranja para fase amarela, no combate à pandemia, e assim a Vila Belmiro se tornou apta a receber o restante dos jogos do Santos.

Registro de treino com bola // Foto: Instagram (@santosfc / @IvanStorti)

Para marcar a 11° rodada, o clássico entre Palmeiras e Corinthians será o regresso de dois gigantes paulistas. Ambas equipes retornaram aos treinamentos orientadas pelo protocolo de distanciamento social, distribuindo kits individuais e promovendo testes nos atletas e nas comissões técnicas. No momento, o funcionamento dos Cts é permitido, proporcionando uma melhora no condicionamento dos elencos. O Palmeiras de Vanderlei Luxemburgo já pensa em rodízio do grupo titular e promoção de nomes da base para poupar jogadores, que estarão mais vulneráveis às lesões.

Jogador Luiz Adriano em atividade na Academia // Foto: Instagram (@palmeiras)

Por outro lado, no CT Joaquim Grava, o Corinthians busca quitar os salários atrasados de seu elenco, além de tentar inscrever o atacante Jô para o resto do estadual. A expectativa do clube é contar com o atleta já no clássico da volta do campeonato. O time apresentou alguns contaminados pelo coronavírus, mas afirmou que todos estavam assintomáticos e seriam monitorados.

Jogador Gabriel durante o treino // Foto: Instagram (@gabriel)

O São Paulo se movimentou para regressar aos treinos no início de julho e agora se concentra no centro de treinamento das categorias de base, em Cotia. A mudança do local de treino permitiu períodos mais longos de exercícios físicos, possibilitando essa retomada de rotina para os jogadores, além de reunir os atletas e a comissão técnica em uma área exclusiva. O time comandado por Fernando Diniz se prepara para enfrentar o Bragantino no retorno do estadual.

Treinador Fernando Diniz em treinamento // Foto: Instagram (@saopaulofc)

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo